«

»

out
22

Implante Dental com Seriedade – Mitos e Verdades por Dr. Fábio Ferrari da Odonto Parceria

IMPLANTE DENTAL COM SERIEDADE

MITOS E VERDADES POR DR. FÁBIO FERRARI

O número de implantes no Brasil cresce constantemente, mas apesar de ser uma solução revolucionária, em muitos casos não é a única e nem a melhor opção indicada. O cirurgião-dentista Dr. Fábio Ferrari, sócio e coordenador-clinico da Odonto Parceria, alerta que atualmente pode haver uma banalização na indicação de procedimentos de implantes no Brasil.”

Apesar de não existir uma estatística oficial sobre os números de implantes realizados hoje no Brasil, a estimativa impressiona um pouco, levando em consideração o número de cirurgiões dentistas (cerca de 16.000 no país), autorizados pelo Conselho Federal de Odontologia a realizarem este tipo de procedimento. Segundo dados de 2009 da ABIMO – Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos, cerca de 800 mil implantes, e 2,4 milhões de componentes de próteses dentárias, são consumidos por ano no país.

Segundo o cirurgião-dentista Dr. Fábio Ferrari, sócio coordenador da clínica Odonto Parceria, em São Paulo,  por melhores que sejam os implantes, eles jamais substituirão os dentes naturais da pessoa e nos casos em que não se tem a perda total do dente, o ideal é que seja feita uma avaliação criteriosa, para poder decidir se compensa de fato realizar a extração do dente para que seja  realizado o implante. “Ainda com todos os benefícios e recursos disponíveis atualmente para a realização de implantes dentários e que realmente quando bem indicado o implante pode devolver o sorriso do paciente, é importante  destacar que não devemos nunca comparar implantes a dentes e indicá-los sempre após minuciosa avaliação”, declara, Ferrari.

A exemplo disto, Dr. Fabio cita abaixo um caso que serve como exemplo:

Devido a uma febre reumática, o produtor cultural José Roberto Vaicenkovas, quase perdeu todos os dentes antes de descobrir a técnica do Dr. Fábio Ferrari. “Queria voltar a sorrir, mas não tinha condições financeiras. O primeiro orçamento que tive foi de 25 mil reais. Depois de pesquisar muito e sofrer com as dores, uma amiga me indicou a Odonto Parceria e voltei a sorrir, investindo menos de 20% do valor inicial”. Afirma o produtor.

Com o auxílio do Dr. Fábio, José optou por próteses móveis, através do método O`ring, resgatando a autoestima e o prazer em sorrir.

Mediante este cenário, Dr Fábio Ferrari esclarece alguns mitos e verdades sobre o assunto e dá algumas dicas de noções básicas, sobre o que é um implante e quais os cuidados que devem ser tomados antes de se optar pela cirurgia.

O que é implante dental?

O implante dental é um pino de metal (titânio), com o  formato de um parafuso que substitui apenas a raiz de um dente ausente ou extraído, servindo como suporte para que uma prótese seja instalada por cima do implante, devolvendo ao paciente uma estética e uma condição de mastigar próxima a dos dentes naturais. As melhores indicações dos implantes ocorrem nos casos em que o paciente não tem nenhum dente na boca ou quando ele tem ausência de apenas alguns dentes.

No caso da perda de um ou mais dentes é fundamental que haja uma reposição rápida do espaço, evitando alguns problemas como:

·         Condição estética desfavorável;

·         Comprometimento do equilíbrio que ocorre no sistema mastigatório;

·         Problemas de mordida;

·         Favorecimento de disfunções articulares e musculares;

·         Dores e estalos na região da ATM;

Conheça algumas vantagens da reposição dos dentes perdidos por implantes

  • Devolve ao paciente principalmente a função da mastigação e estética, recuperando a autoestima;
  • A prótese sobre-implante quando instalada de maneira fixa, não causa problemas de instabilidade como as próteses parciais removíveis (pererecas) ou dentaduras;
  • Não há necessidade de comprometer os dentes naturais vizinhos.

Etapas da colocação do implante dental:

Ao contrário do que se ouve, não existe limite de idade para se submeter a colocação de um implante, o que deve ser avaliado inicialmente é a boa condição de saúde geral do paciente e a condição óssea do local do implante, que na maioria dos casos deve  ser analisada  através de uma tomografia computadorizada. Além disso, deve-se ter uma atenção redobrada com os indivíduos diabéticos e cardiopatas que devem ser submetidos a uma avaliação prévia do médico.

Após a avaliação clínica, de radiografias e da tomografia, passa-se a instalação do implante propriamente dito, que é feito através de uma cirurgia. Após essa fase, na maioria dos casos, é necessário esperar de quatro a seis meses para a colocação da prótese definitiva sobre o implante. Nesse período de espera, o paciente pode optar pelo uso de uma prótese provisória. Com certeza este prazo de espera deverá causar espanto entre alguns leitores, pois ao contrário do que é veiculado o tempo todo na mídia sobre “Carga Imediata”, nem sempre e nem todos os pacientes podem se submeter a este tipo de procedimento.

Para finalizar, passando o período de espera para a cicatrização, será feita a implantação da prótese definitiva sobre o implante. Daí por diante o paciente terá que visitar o seu dentista para fazer uma manutenção com avaliações periódicas.

MITOS E VERDADES POR DR. FÁBIO FERRARI:

Posso perder o implante?

Verdade: Como pode perder um dente natural. A perda do implante pode ocorrer por alguns fatores como: má higiene bucal, sistêmicos, contatos prematuros e outros.

Se eu perder o implante não posso mais colocar outro?

Mito: Pode ser colocado outro implante na mesma hora da retirada do primeiro, ou esperar o período de cicatrização do que foi retirado.

Existe rejeição ao implante dentário?

Mito: Nos implantes dentários, não existe rejeição. Primeiro porque não são transplantes, e segundo porque não são órgãos e sim um metal biocompatível com nosso organismo.
É dolorosa a colocação de um implante?

Mito: Não. A dor não existe nem para colocação do implante, por causa da anestesia, e nem no pós-operatório também, pois o paciente estará medicado.

Existe uma idade limite para colocar implante?

Mito: Não. Desde que as condições gerais do candidato ao implante não contra indiquem uma cirurgia de pequeno a médio porte, não existe nenhuma limitação quanto à idade para recebimento de implante dentário.

Quem tem diabete pode receber implante?

Verdade: O diabetes não é uma contra-indicação absoluta para a colocação de implante. O importante é o paciente a ser implantado nestas condições manter a glicemia do sangue controlada, especialmente durante o período de ósseointegração.

O fumo atrapalha o sucesso do implante?

Verdade: E muito. Experiências na área de tratamento das gengivas têm mostrado que os fumantes, principalmente os que fumam em excesso, tem uma reabsorção maior, desde que tenham doença periodontal. Mas não é um fator que contra-indique.

Pacientes cardíacos também podem receber implantes?

Verdade: Mas como se trata de possível contra-indicação geral, que saem da área de domínio do profissional da odontologia, deve ser buscada uma avaliação do médico cardiologista e aguardar o seu aval.

As doenças das gengivas impedem a colocação do implante?

Mito: A principal causa da doença da gengiva que leva à formação da placa bacteriana é a má higiene bucal. Pacientes relapsos ou desorientados quanto aos recursos e necessidade de uso da escova, fio dental, fatalmente perdem seus dentes. Este fator não é uma contra-indicação ao paciente a receber implante, desde que seja orientado a manter uma boa higiene bucal e fazendo retornos periódicos determinados pelo seu dentista para manutenção.

Quem já usa dentadura pode  se submeter ao  implante?

Verdade: Essa é uma das principais indicações dos implantes e se colocados, o paciente passa a usar próteses fixas ou removeis encaixadas sobre os implantes, que devolvem de uma maneira muito mais eficaz a qualidade de mastigação e a segurança do paciente que antes usava uma dentadura apenas apoiada em osso.

Sobre Dr. Fábio Ferrari

Dr. Fábio Ferrari é cirurgião-dentista formado pela Universidade Paulista dede 1995, atuando desde então nas áreas de prótese dentária, implantes e odontogeriatria. Sócio e coordenador da Odonto Parceria, clínica fundada em 2004, uma das pioneiras no atendimento através do diagnóstico por imagem. Atualmente conta com uma equipe de  profissionais especializados e capacitados em todas as áreas da odontologia, tendo como principal objetivo a qualidade no atendimento e a satisfação de seus clientes e parceiros.

SERVIÇO:

Odonto Parceria

UNIDADE 1 – AVALIAÇÃO/CLÍNICA GERAL

R. Tenente Gomes Ribeiro, 182 – conj. 73
Vila Mariana – Metrô Santa Cruz – São Paulo – SP

UNIDADE 2 – CIRURGIAS, IMPLANTES E ORTODONTIA
R. Tenente Gomes Ribeiro, 182 – conj. 94
Vila Mariana – Metrô Santa Cruz – São Paulo – SP

Informações: 11 5549 2367 / 5549 0059

www.odontoparceria.com

Fonte: Dani Carneiro Assessoria

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>